quinta-feira, 9 de outubro de 2014

MUDAMOS

Estamos a repetir porque vemos que muitas pessoas voltam para este site, mas mudamos para

http://thedailymiacis.wordpress.com/

Sigam-nos lá! Ou então sigam-nos no facebook, no bloglovin ou mesmo no twitter. Talvez seja mais fácil de verem as atualizações!

Obrigada :)

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

The Daily Miacis - Moving Again

Pois é, somos quase como caçadores recoletores : a mudar de um lado para o outro. 

Mudamos outra vez para wordpress, aqui fica a nossa nova morada. Espero que gostem mais e continuem a ler! Porque nós queremos a vossa companhia por lá! 

https://thedailymiacis.wordpress.com/

E se quiserem aqui fica o link para adicionaram o blog com o novo endereço no bloglovin.
http://www.bloglovin.com/blog/12787937

Até já!

Sinceramente,

Sofia G e Sofia S

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Romaria Senhora Agonia 2014 + de volta

E como de propósito, a chuva limpou e acalmou a cidade depois de 5 dias de festa frenéticos. Para quem é um Vianense, o mês de Agosto é por excelência o mês da confusão, mas também da alegria, festas, encontros, e muita romaria.



Como é meu habitual este ano fui no cortejo, com o meu fato de domingar azul, mas para além disso também fui na mordomia: o cortejo onde só as mordomas de festa vão e onde o ouro é o rei da parada.

Com as minhas Kiwi Walks



Mas, se o sinal do fim das festas da Senhora da Agonia não fosse o suficiente para dizer que o Verão está a acabar, o tempo quis mostrar isso, e vem assim uns dias de chuva que não ajudam em nada. É que não sei se é só de mim mas foi um Verão frio, e fraco. E o que se precisava depois do Inverno ranhoso que foi, era um Verão forte. Pelo menos, para animar um pouco cá a malta, porque bem que precisamos já que o todo o resto da vida cá em Portugal não está pelas melhores vias.

E assim voltamos ao ativo no blog. E esperemos que com muitas novidades!



segunda-feira, 19 de maio de 2014

Drawings #1

Tinta da china (pincel e caneta) e aguarela. 
Evolução de Ichigo, Bleach. 

With Love,
Sofia G.

segunda-feira, 31 de março de 2014

Skin Care - Sensitive

Nos últimos tempos, algo de estranho se passou com a minha cara. De repente, olhei-me ao espelho e a minha cara fez um rewind para os 16 anos. Tivesse eu os 16 anos que não me importava nada, mas não, era mesmo só a cara. Depois de várias teorias construídas à volta do porquê tal acontecimento facial acontecer, a verdade é que todas foram infrutíferas e tive que muito pacientemente esperar que voltasse ao seu estado normal. Estou quase no final do período de espera.
Contudo, não se passou só este fenómeno no mundo da minha derme facial. Como se já não bastasse eu nem me maquilhar (nem gostar) muito, agora faço alergia a quase tudo. Fico com o olho inchado que parece que me bateram.

Ora muito não posso fazer em situações como estas, porque eu sou da opinião que quanto mais se toca pior ainda. Os cosméticos naturais ajudam a acalmar. A pele da cara é muito reactiva por si só, então em pessoas como eu que têm uma pele fraquita, então é melhor deixar ela por ela recuperar. O que não significa que não se pode ajudar de uma forma bem cuidada.

Então apresento aqui os meus melhores amigos faciais diários:
- Água Micelar da Corine de Farme
- Cuidado Nutritivo Suave da Corine de Farme
- MultiCorrexion da Roc

A Corinne de Farmme, é uma marca à qual me tenho apoiado bastante nestes momentos em que a pele anda reactiva. Ainda há uns anos, tive uma alergia de pele sazonal, e um dermatologista queria que eu me lavasse com um gel de banho que custava uns 40 euros o boião, e nem durava assim nada demais. Eu pensei, ora bem se a minha pele está reativa é porque posso fazer alergia a compostos agressivos que existam nos géis de duche. Então resolvi lavar-me com gel de banho de bebé e verdade seja dita, resultou.

Esta gama agora para peles mais maduras, é bem consistente. A um preço bem aceitável, uma marca com uma base vegetal grande e hipoalergénica, é um bom amigo para a nossa pele. E carteira!

De uma forma muito ignorante da minha parte, nunca tinha ouvido falar da água micelar. Nem sei como, porque estou totalmente rendida. Esta água faz quase tudo: é uma solução de limpeza, tonifica e também é desmaquilhante. Esta ultima função penso que é o ponto fraco desta solução, porque não limpa assim tanto quanto isso quando de trata de limpar a maquilhagem. No  entanto, para o resto é fantástico. Este boião da Corine de Farme, de 500 ml custa cerca de 6 euros, e para além de tudo deixa um cheiro fantástico na pele, e bem suave ao toque.


Quanto ao creme, é um óptimo creme para o dia-a-dia. É hidratante, nem muito espesso nem muito liquido, e não deixa a pele a espelhar. Tenho me dado muito bem com ele.  No entanto penso que não hidrata assim muito quanto a pele necessita de um pouco mais de hidratação, pelo que de vez em quando uso mais um produto que me hidrate bem a pele.


Desde muito cedo que sempre tive aquelas rugas de expressão perto dos olhos e agora que atingi o quarto de século (suspira fundo...) é necessário começar a ter mais cuidado com essas rugas. E por isso, mas de uma forma bem esporádica ( como quem diz quando me lembro...) tenho colocado o MultiCorrexion da Roc. É o melhor creme anti idade de olhos que utilizei até agora: não deixa a pele à beira dos olhos espelhadas, não arde na vista, deixa a pele bem hidratada com a sensação de fofo ao toque e espalha-se bem. Já experimentei alguns e digo que este é o que me tenho dado melhor até agora. Outro que gostei muito foi o da Vichy, com vitamina C. Esse em termos nutritivos penso que era ainda melhor, mas não utilizei agora por duas razões: como a pele à beira da vista está muito reactiva preferia de momento não usar um composto com muita vitamina C e, e devido à própria vitamina o creme oxida muito rapidamente e fica-se com o orifício e tampa do creme toda laranja, quando o creme em si é branco.


With love,
Sofia G

domingo, 30 de março de 2014

Re-estruturação

Aí está o porque de se andar muito ausente por estes lados.

Re-estruturação.

Até a mim me tem feito confusão sou sincera. Pensar que quando andava imersa na dissertação e não tinha tempo para nada, eu arranjava forma de escrever no blog, agora que ando mais livre (mas não de todo) não tenho.

Pois é. Tenho andado a re-estruturar-me. Tem corrido bem? Nem por isso. Daí também não ter escrito muito. Tem sido um processo lento, muito lento, com muito falha e volta a começar de novo. E em que pelo caminho tenho de deixar outras coisas alcançadas em stand-by para conseguir alcançar outras. Mas a vida é mesmo assim.

Tem sido mesmo cada dia de uma vez. Nem todos os dias tem algo de novo ou algo conseguido. Há dias em que nem acontece nada. Mas tem sido mesmo assim, e assim será.



Mas aos poucos as coisas voltam ao seu ponto. 

E assim, começar a escrever por estes lados que tanto gosto. Com algumas novidades e histórias, que eu e a Sofia S estamos a criar. Sim criar. 

With love,
Sofia G

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

O que é preciso é organização

Sou uma pessoa que, sabe se organizar, mas depois não cumpre o que tem planeado. É verdade, sou uma desgraça. Tenho imensos cadernos: uma agenda, um com apontamento do que quero fazer, outro com ideias, outro com coisas que tenho de comprar. Para as coisas mais importantes, e que não podem ser esquecidas de qualquer forma, tenho post its espalhados por todo o lado. Ou seja, também é uma organização desorganizada. 

Mas o conceito do Bulltet Journal veio mudar isso. Aliás, é uma ideia tão simples, que já me passou pela cabeça, só não soube foi trabalha-la. 


O que é o Bullet Journal? É uma plataforma tão potente como as actuais digitais, mas feita para os old school como eu, que gosta é de escrever à forma antiga: com lápis e caneta numa folha de papel orgânica. Basicamente o que acontece é, todas os blocos e caderninhos que se tem espalhados, ficam incorporados num só. Ou seja, eu falo por experiência própria, é óptimo. Os caderninhos não cabem todos na bolsa/mochila quando se sai de casa, e parece de propósito e naquele dia precisávamos do caderno x para assentar esta ideia ou aquele apontamento.

Assim, temos tudo num, sempre à nossa mão. No site do Bullet Journal, que podem dar uma espreitada e onde é explicado todos os pormenores de uma forma simples e rápida, dão de opinião utilizar um Moleskine para este nosso potente caderno. Óbvio, a escolha fica ao critério de cada um. Eu, detentora de uma quantidade considerável de cadernos ainda por utilizar, andei a escolher qual seria o mais prático para utilizar. No entanto, acabei por comprar um novo, não gastando o que já tinha o que é pena. Mas passo a explicar o porquê: um dos principais conceitos deste caderno é nós escrevemos a planificação mensal e diária. Ou seja, num mês podemos escrever muito, no outro pouco e não queria andar a dizer este mês terá esta quantidade de páginas e aquele x, e depois não tinha que chegasse para um e tinha a mais para outro. Seria uma má gestão de recursos. Pensei vou comprar uma capa de argolas A5 e assim vou colocando folhas à medida que uso, mas descobri na Stapples os cadernos da própria marca Arc, que o conceito é mesmo cadernos personalizáveis. Melhor não podia haver! Ou seja nós pomos as folhas que queremos (quantidade e tipo) e podemos apetrechar com mais um molho de apps, por assim dizer. Eu comprei uma bolsa de plástico e falta-me comprar a lista de compras. 
Para além do conceito de ter tudo num caderno só, este caderno com a anotação das tarefas diárias e principais acontecimentos, permite-nos avaliar ao longo do tempo o que realmente fazemos, isto é se realmente fomos honestos no que escrevemos. Ou seja, no final do podemos rever e dizer " Bolas, este ano fiz muita coisa que me comprometi".




Como podem ver, eu dividi o meu caderno em 4 partes: Today (onde tenho a planificação mensal e diária), Collections (onde aponto por mês o que quero ler, ver, ou o que li e vi de cinema, séries, etc), Miscellaneous (onde aponto frases, receitas, trabalhos que quero fazer) e Ideias (onde aponto coisas que me poderão ser necessárias, quase como umas guidelines). Mantenho na mesma a minha agenda e o meu caderno dos cálculos mensais. Mas aqui está o fantástico desta ideia simples, é que é tão plástica que nós podemos fazer à nossa medida com os nossos gostos e juntando com o caderno Arc, podemos indo alterando à nossa velocidade.


With love,
Sofia G

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Wish was in my Closet #1 - In love with Fashion discount

Aqui começa mais uma nova rubrica com "Wish was on my closet". São as peças que nós queríamos que quando abríssemos o nosso armário estivessem ali ao nosso dispor, prontas para serem usadas quando nos apetecesse.

Começamos com a loja online "In love with fashion" que (drummssss....) está a oferecer um desconto de 30% em vestuário com o preço inteiro, aos leitores do nosso blog. Pois é! Não sei se já conheciam o site, eu conhecia há um tempo e digo-vos tem coisas... lindas! E mais, tem uns quimonos que me estão a deixar louca! Aqui deixo as sugestões que eu gostava de ter. 
O desconto vai estar no separador ao lado direito, com o código, caso queiram aproveitar! E digo,deviam aproveitar porque é de valer! 

1 // 2 // 3 // 4 // 5 // 6

Já sei sou muito monocromática, e gosto muito de preto. Que hei-de dizer? É a gótica dentro de mim que me faz gostar de quase todas as peças em preto. E como dizia a querida Channel "The best colour in the whole world is the one that looks good on you".

7 // 8 //


With love,
Sofia G

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Breath in.. and Yoga

Quem segue a página do facebook do blog, sabe que eu sou uma aficionada por yoga. Pois é, esta pequena atividade que começei no verão no ano passado, tornou-se algo que agora não consigo passar um dia sem pensar nisso. 

Não pratico todos os dias (ainda!), mas estou a tentar aos poucos e poucos incluir esse evento nas minhas tarefas diárias. Mas para isso tenho que começar também a por certos limites para mim, e reorganizar ( e forçar-me a cumprir), que ando com a minha agenda muito desorganizada... Mas isso é tema para outro post!

Se forem como eu, bem céptica a tudo quanto falam que faz milagres, provavelmente já vos passou a cabeça que o Yoga é só mais uma moda oriental que os ocidentais tentam usar a seu favor e, sempre de uma forma alterada do original, ao nosso estilo de vida.
Mas realmente, todos os prós que se fala que o Yoga faz à nossa saúde, tanto física como mental, é verdade. 

Primeiro de tudo: para realmente fazer o efeito têm que entrar no espírito. Ora bem, se vão para a aula, ou mesmo em casa, e começam a dizer para que raio estou aqui a fazer "ouummmmmm" ou acham que o exercício não faz nada, meus amigos aí é que não vai fazer mesmo nada. Tem que libertar todos os pensamentos da vossa cabeça, e deixarem-se ir, relaxar. 
Segundo: não é um exercício cardio, portanto se vão com ideia de que vão emagrecer com o Yoga, abriguem o vosso cavalo. Porque é que não disse tirem o vosso cavalinho da chuva? Porque não emagrecem logo, mas com o tempo, o aumento de exercício, ajudará, mas, e aqui está a palavra mestra, o Yoga é um estilo de vida também. Ajudar-vos-á a percepcionar o mundo de outra forma, a reagir a certos assuntos de outra forma. O simples fato de nos ajudar a reduzir o stress, só isso altera a nossa forma de viver o dia-a-dia. Por exemplo, nestes últimos meses com a minha dissertação, o Yoga ajudou me a relaxar e muitos. As técnicas de respiração usadas para a meditação são uma óptima de forma de em 10 minutos pararmos um pouco e acalmarmos. Ou mesmo quando tinha problemas em adormecer: não há nada como fazer uns minutos de respiração Kapalabhati e depois uma respiração completa a respirar pelo fundo da garganta para acalmar a pulsação.



Os beníficios do Yoga são multidisciplinares, de uma certa forma:
- é uma forma de nos auto conhecer ajudando na resolução dos nossos problemas do dia-a-dia e a equilibrar o nosso estado emocional
- aumenta a nossa flexibilidade, e a nossa capacidade muscular. Eu fiz ballet quando era pequena e sempre tive muita flexibilidade e agora estava a perde-la o que não queria e com o Yoga ela já está toda em dia. E nunca tive muita força de braços, aliás se fizesse 5 flexões era um must. Agora já consigo fazer os mergulhos sem me desfazer, e consigo aguentar um minuto em prancha como se nada fosse.
- melhora em muito a nossa respiração e a nossa capacidade pulmonar. Para uma pessoa com asma, como o meu caso, é só mais uma valia. E também para o stress, ansiedade e nervosismo. Para quem pratica desportos cardio, o Yoga é o perfeito complemento para aumentar e reforçar a capacidade respiratória. Eu que nunca consegui correr muito, já estava a conseguir correr qualquer coisa. Mas agora com a doença que tive em Dezembro baixei outra vez. Mas nada que com o tempo recupere. Só espero é que esta chuva pare, porque é difícil com esta chuva que cai infinitamente.
- aumenta a nossa concentração. Sem terem que tomar comprimidos, não é bom?

Não há nada como experimentar! Podem se deslocar a algum centro que tenha Yoga ou mesmo um professor, de uma forma geral a primeira aula costuma ser só experimental. Mas, e é mais uma vantagem do Yoga, na Internet não falta vídeos, com noções básicas e movimentos básicos. E podem praticar onde quiserem, outra vantagem: em casa, na praia, no monte. Desde que tenham um colchão, o resto é a vossa escolha.
Deixo aqui o link de uma página que descobri no outro dia, que é um desafio de 30 dias de Yoga, em que todos os dias recebem um vídeo na vossa caixa de e-mail com pequenos exercicios de yoga. É grátis, não te qualquer contrapartida. Se experimentarem, digam a vossa experiência. Eu estou a começar!

With love,
Sofia G

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Lilly Essence by Boticário

O mundo dos perfumes é vasto e sempre em crescimento e inovação. E, é talvez, dos produtos dos cosméticos, aquele toque mais pessoal que alguma pessoa pode ter e que despertam lembranças na memória das pessoas. Nunca cheiraram um perfume e associaram a alguém?

A indústria do perfume, como a maioria dos cosméticos, segue a regra do quanto mais caro melhor qualidade, de uma forma linear, e entende-se o porquê. Os preço, podemos confirmar que são exorbitantes quando queremos algo melhor. Mas a Boticário surpreendeu-me pela oferta e qualidade de perfumes que possuem, e fiquei encantada com o Lilly Essence.

Eu tenho um problema com perfumes: sou extremamente esquisita. Primeiro que goste, é um trabalho. E quando gosto é aquele e mais nenhum. E depois não vou para qualquer coisa: não pode ter cheiros fortes senão fico com alergia, não pode cheirar muito a alcoól senão fica-me a doer a cabeça. Um trinta e um!
E, como em qualquer pessoa, a minha pele reage de uma forma muito própria aos perfumes. Por isso, e quando procuram um perfume, experimentem na vossa pele e deixem estar por um dia para ver como o perfume vai evoluindo na vossa pele ao longo das horas.

Assim o fiz quando vi o Lilly Essence. E daí o meu conselho anterior, inicialmente não estava muito convencida. Mas passado uma meia hora, o cheio que exalava do meu pulso era.. fantástico! E assim fiquei agarrada, e comprei naquele fim de semana que a Boticário tinha os perfumes a 50% para os clientes com ficha na loja. E não fiquei só pelo perfume trouxe também o óleo corporal. Mas a review desse fica para depois porque ainda não o experimentei.


Perfume Lilly Essence

Quantidade - 75 mL

Família Olfativa  - Floral

Comentários - Este perfume é concebido através de uma técnica muito antiga, aliás das primeiras a ser utilizada para retirar os óleos perfumados das flores, mas agora um pouco modernizada, designada de enfleurage ( se viram o filme " O Perfume" sabem qual a técnica que estou a falar). O que significa que este perfume é feito de uma forma muito mais artesanal que o das restantes marcas. E nota-se pela riqueza do cheiro.
Esta é uma edição especial que para além do tampo normal, traz uma válvula, tal e qual uma dama antiga. Adoro não há melhor forma de colocar o perfume. Sai a quantidade exata! 
Embora eu seja fã das familia olfativas orientais, este floral na minha pele fica com um cheiro mesmo doce. E porque? Porque nas notas de fundo estão lá a baunilha, âmbar e o musk. Ou seja, o primeiro impato quando se coloca na pele é um cheiro fresco e floral. Mas há medida que o tempo passa passamos para notas mais fundas e doces.
Em termos de duração, posso dizer que é fantástico. Eu coloco hoje de manhã, amanha de manhã ainda sinto o cheiro no meu pulso.


With love,
Sofia G

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Cats: Copas

Está na hora de apresentar um novo membro da família, que desta vez a sua apresentação bem tarde.

Quem me segue nos instagram, já conhece esta personagem irreverente que saltou para a minha vida de relampâgo e instalou-se nela como se já vivesse há muito tempo. Apresento-vos a Copas.


Como sabem eu tenho vários gatos, 4 no total. E tirando a mais velha, todos foram adoptados e gatos salvos da rua. 
A mais velha a Quinas, foi a da ninhada de um familiar, e sempre foi a mais selvagem desde pequena, mas sempre a que todos os vizinhos sempre invejaram. Tem um pelo tipo persa, e uns olhos azuis ceú invejaveis. Mas sempre foi muito esquiva, e faz da nossa casa um hotel: só vem comer e dormir, e ás horas que ela deseja.
Entretanto ( e este infelizmente já não faz parte das contagens..) adoptamos um gato preto, o Kiss. Este foi encontrado num cemitério em Esposende ( buh, um gato preto num cemitério!), o local de onde vêm a maioria dos meus gatos. Mas a minha mãe a falar com a responsável pela Clinica Veterinária de Esposende, ouvia a o gato do outro lado a ronronar. Foi " rom rom " à primeira vista e veio para a nossa casa. Infelizmente, um dia para ai com cerca de 4 anos, teve a infeliz ideia de ir visitar a estrada nacional que encontra-se perto da minha casa. Como podem imaginar, a visita não acabou muito bem.
Depois adoptamos o Tom, o meu cinzento mimado. O Tom, agora com 4 anos de idade, também veio de Esposende, num época, em que as pessoas deixavam os gatos em cartões à porta da clinica, como se fazia antigamente com os bébes nos orfanatos. 
O Sam, já veio para a nossa casa grande. Só tinha 3 meses.. mas o tamanho dele já era considerável, como sempre foi em toda a vida dele. Foi encontrado por uns miúdos numa rua sozinho e perdido. Ninguém durante umas semanas o foi reclamar à clinica, e assim veio para a minha casa. 
Mas como vêem, neste histórico, nunca fui eu que resgatei o animal da rua. Mas isso tudo mudou com a Copas. O meu tio, um dia chega a casa a pegar em comida de gato a dizer que viu na rua dois gatinhos a correr atrás do carro, mas tinham muita fome. Eu fui com ele para ver o estado, mas .. elas eram bebés tão bebés que mal iam conseguir comer os croquetes, só mesmo porque estavam completamente famintas. Eram duas, a Copas e a irmã, uma cinzenta linda com uns olhos esmeralda, duas pobres que tiveram a infelicidade de nascer com o sexo feminino e como tal, um qualquer ignorante pegou nelas e abandonou-as para morrerem à fome. 
Não tive mãos a medir: peguei na caixa que estava lá, pu-las as duas e trouxe -as para casa (já aí a Copas mostrava que não se submetia logo a qualquer pessoa que para apanha la anda tive que usar um truque). Uma vez que elas tinham tanto de pelos como de pulgas, a primeira coisa foi logo dar banho antes de sequer entrarem em casa. Espanto foi que elas em vez de entrarem em pânico com a água quente, foi bebe-la, estavam cheias de sede. Depois de meia hora, com pentes de piolhos, e matar pulgas, que eram tantas que o fundo da banheira ( que era a minha de quando era bebé), ficou preta, foi hora de dar lhes leite e comida mole. Se vissem a barriga com que elas ficaram! De rir! Depois coloquei-as num sitio quentinho aconchegado e aí ficaram. Mas entretanto a irmã estava fraca e morreu.. Infelizmente.
E assim fiquei com a Copas! Inicialmente não ia ficar, ia arranjar um dono. Mas a ligação era tal que não a consegui dar. Eu dava lhe a comida mole, eu punha a na caixa de tempos a tempos porque ela era ainda tão pequena que tinha dificuldades a entrar na caixa que era alta ( no inicio até usei um tapperware), eu andava com um cotonete  a fazer no rabinho o que fazem as mães naturalmente para eles defecarem. Basicamente, era a mãe dela. E pronto, aquela gata raquitia sobreviveu, e está ai com a genica toda, sempre com o mesmo olhar gazeado! Tenho de dizer que é uma gata muito precoce, porque ainda com 6 meses de vida, e com os dentes de leite a trocar, já tem o cio. E digo-vos uma loucura! O porquê do nome? Porque ela tem uma mancha em forma de coração.
Aqui ficam imensas fotos dela desde o momento que a apanhei até ao momento atual, em que se vê a recuperação dela. Tentei fazer uma montagem de fotos de crescimento mas não é fácil porque ela não fica quieta!
















With love,
Sofia G

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Sophie's Choices: Movies list for 2014

Então é um novo ano que começa e diga-se de passagem, um ano com muitas boas estreias no cinema. O cinema com os preços que se praticam nas bilheteiras é um luxo, e se for um shopping que se pague parque pior ainda. Mas ainda assim há filmes que vale bem a pena o dinheiro para ir se ver. Como o caso de um "The Hobbit" por exemplo, vale bem o dinheiro para ir ve-lo ao grande ecrã. 
Este ano prima por sequelas, mas também tem os seus filmes únicos, e com bons nomes e bons enredos.
Aqui deixamos a lista. Não fizemos nenhuma montagem porque, os posters já não são oficiais nalguns casos, e para se ver todo o pormenor, para mais tarde ser fácil de reconhecer. 

Jupiter Ascending 


Edge of Tomorrow

Captain of America 2 Winter Soldier

I, Frankenstein

Noah

X-Men: Days of Future Past

Pompeii

Transcendence

How to Train your Dragon 2

Grace of Monaco

Muppets Most Wanted

Divergent

Rio 2

The Amazing Spider Man 2

Godzilla

The Monuments Men

Malificient

Dawn of the Planet of the Apes

Saving Mr. Banks

Vampire Academy

Qual destes títulos querem ver? :)

With love,
Sofia G e Sofia S